Missão/Orgânica Colóquios/Conferências Investigação Formação
    Entrada > Colóquios/Investigação > segunda-feira, 9 de Dezembro de 2019
 
Projectos IEM/FCT
Outros projectos financiados
Projectos internacionais
Cátedra UNESCO
Redes temáticas
Protocolos de investigação
Bolsas Marie Curie


Flag Counter

Unidade de Investigação: IEM-NOVA FCSH
Instituições participantes: LAQV REQUIMTE, NOVA FCT; Biblioteca Nacional de Portugal
Investigadora responsável: Graça Videira Lopes
Investigadora co-responsável: Maria João Melo
Equipa de investigação: Graça Videira Lopes (IR), Maria João Melo (Co-IR), Manuel Pedro Ferreira, José António Souto Cabo, Maria Ana Ramos, Ana Raquel Baião Roque, Paula Sofia Nabais, Tatiana Ferreira Vitorino.
Duração: 2018-2021

Site: http://stemma.fcsh.unl.pt/

 

Marcador do projecto (divulgação em inglês) [ver]

Resumo do projeto:
Os testemunhos escritos da lírica medieval galego-portuguesa que chegaram até nós são apenas cinco: três cancioneiros – o Cancioneiro da Ajuda (A), códice medieval ricamente iluminado mas inacabado, e duas cópias italianas do século XVI (B e V) de um grande cancioneiro medieval desaparecido – e dois fragmentos, o pergaminho Vindel (N) e o pergaminho Sharrer (T), ambos um único folio. A importância histórica e cultural do seu legado (as canções dos trovadores) contrasta fortemente com as lacunas que subsistem no que diz respeito a quase todos os aspetos da produção, transmissão e percurso posterior desses manuscritos.

Através de uma abordagem inovadora e multidisciplinar, o objetivo deste projeto é, pois, o de preencher essas lacunas, num estudo que juntará:

  1. no que toca a A, análises moleculares das iluminuras e tintas de escrita, complementadas por análises do mesmo tipo a serem realizadas em manuscritos ibéricos semelhantes (como as Cantigas de Santa Maria) com vista a elucidar aspetos essenciais mas ainda desconhecidos do códice, como a sua datação, condições e provável espaço de confeção, ou o seu percurso posterior;
  2. em relação às cópias italianas, análises internas (recolha de todas as pistas presentes nestas cópias e que possam fornecer informação sobre o manuscrito original), bem como análises externas (pesquisas sistemáticas em arquivos e bibliotecas, com destaque para o espólio de Angelo Colocci e também de uma figura cujo papel terá sido decisivo nesta questão, D. Miguel da Silva, bispo de Viseu, espólio em parte inédito).

Na fase final do projeto, e a partir dos dados recolhidos em 1 e 2, esperamos poder compreender melhor tanto os parâmetros da passagem do canto trovadoresco ibérico à escrita (agentes, datas, locais), como o desconhecido percurso posterior dos manuscritos (incluindo os desaparecidos), nomeadamente o papel que neste Stemma desempenharam importantes figuras do humanismo renascentista português e europeu.

A candidatura destes tão preciosos quanto frágeis manuscritos ao programa «Memória do Mundo» da UNESCO, candidatura a apresentar no final de 2019 pela Biblioteca Nacional de Portugal, com o apoio científico desta equipa, reforça os nossos objetivos.

Com uma equipa que reúne investigadores altamente especializados em análise laboratorial de manuscritos iluminados (com ênfase na análise molecular da cor e dos pigmentos) e alguns dos melhores investigadores das áreas da literatura e arte medievais, equipa cujos IR e co-IR têm já experiência em trabalho conjunto, este projeto decerto poderá atingir esses objetivos, dinamizando este riquíssimo património comum.

Por fim, gostaríamos de sublinhar que um estudo deste tipo, em particular no que diz respeito às análises a A, não tem paralelo com qualquer outro realizado até agora, tanto a nível europeu como mundial. Nesta medida, os dados recolhidos sobre as cores de A (e que serão partilhados numa base de dados) representarão também um instrumento fundamental para todos os investigadores que se ocupam da arte medieval.


<
> Ficha Técnica
> Termos de Utilização
> Inquérito de Satisfação
> Mapa do Sítio
IEM - Instituto de Estudos Medievais
Avenida de Berna, 26-C | 1069-061 Lisboa