De ciência heróica a ramo da historiografia: percursos epistemológicos e metodológicos da Heráldica
por Miguel Metelo de Seixas, 31 de Março de 2016, às 17h00, na FCSH/NOVA. Entrada livre

 

 

Data: 31 de Março, 2016
Horário: 17h00-19h00
Local: FCSH/NOVA, Edifício ID, Sala 2.21 (Piso 2)

A heráldica não é matéria costumeiramente cultivada nas universidades portuguesas. Tal dissociação resulta em parte de desconfianças mútuas entre historiadores e heraldistas, que urge suplantar. Longe da visão tradicional de “ciência heróica” ou do entendimento oitocentista de “ciência auxiliar da História, a heráldica assume-se hoje como um ramo da historiografia, que tem um objecto específico (os emblemas heráldicos) e que pode recorrer a uma linguagem e a uma gramática igualmente específicas (sem que estas sejam obrigatórias ou essenciais ao teor do estudo heráldico). Mas, do ponto de vista heurístico e metodológico, a heráldica segue as directivas do saber histórico e pode (deve) estabelecer um diálogo frutuoso com outros ramos do saber, sobretudo aqueles que se prendem com o conhecimento de outros fenómenos comunicacionais – a semiótica, a antropologia, a sociologia, a iconologia, os estudos visuais. O primeiro projecto pós-doutoral sobre heráldica existente em Portugal, acolhido em simultâneo no IEM e no CHAM, tem servido para evidenciar a diversidade de rumos que os estudos heráldicos podem tomar, para benefício próprio mas também das outras áreas do conhecimento que eles vêm complementar.

Miguel Metelo de Seixas
Doutor em História pela Universidade Lusíada de Lisboa, onde exerce o cargo de professor auxiliar e dirige desde 1998 o Centro Lusíada de Estudos Genealógicos e Heráldicos. É desde 2011 bolseiro de pós-doutoramento da Fundação para a Ciência e Tecnologia, como pesquisador integrado do Instituto de Estudos Medievais da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (IEM-FCSH/NOVA) e do Centro de História d’Aquém e d’Além-Mar da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e da Universidade dos Açores (CHAM-FCSH/NOVA, UAc). Foi professor convidado nas universidades de Poitiers, Salvador (Bahia), Florença, Viterbo e Roma. Na área da heráldica e da história, tem editado desde 1994 cerca de uma centena de publicações (livros, obras colectivas, capítulos de livros e artigos), sendo actualmente director da revista Armas e Troféus e membro do conselho redactorial de Anais de História de Além-Mar. Tem participado em numerosos projectos científicos financiados por entidades portuguesas, europeias e brasileiras; e coordena desde 2015 o projecto “In the Service of the Crown. The use of heraldry in royal political communication in Late Medieval Portugal”, parceria entre a Universidade Nova de Lisboa e a Universidade de Münster. É desde 2011 presidente do Instituto Português de Heráldica.