Contratos de trabalho e formas de remuneração nos estaleiros régios medievais portugueses: tipologias e critérios de escolha, por Arnaldo Sousa Melo
2a sessão do Seminário de Estudos Medievais, dia 7 de Fevereiro, às 17:00, na NOVA FCSH (Edifício ID, Sala 1.05). Entrada livre.


 

Data: 7 de Fevereiro, 2018
Horário: 17:00-19:00
Local: NOVA FCSH, Edifício ID, Sala 1.05 (1º Piso)

A segunda sessão do Seminário de Estudos Medievais (SEM) está a cargo de Arnaldo Sousa Melo.

Nesta intervenção, pretende-se analisar os diferentes tipos de contratos de trabalho e de empreitada, bem como as formas de remuneração associadas praticados nos grandes estaleiros régios portugueses nos séculos XV e XVI, nomeadamente o trabalho à jorna; o contrato e remuneração anual; e ainda os contratos de empreitada a preço definido.

A partir do estudo de exemplos concretos, sobretudo da construção do Mosteiro da Batalha, mas também do Mosteiro dos Jerónimos, entre outros. O estudo visa caracterizar cada um desses tipos de contratos, seus intervenientes e modos de aplicação, que com frequência podiam existir em simultâneo num mesmo estaleiro. O objetivo é compreender as motivações e lógicas das escolhas dessas diversas opções, no âmbito da organização e direção geral do estaleiro de construção.

O SEM é organizado pelo Instituto de Estudos Medievais (IEM) da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (NOVA FCSH). Esta sessão decorre no dia 7 de Fevereiro, quarta-feira, e terá lugar na NOVA FCSH, no Edifício ID, Sala 1.05 (1º Piso), com entrada livre.

Nota biográfica
Doutor em História da Idade Média pela Universidade do Minho e pela École des Hautes Études en Sciences Sociales (Paris). Tem-se dedicado ao estudo da sociedade, economia, poderes na cidade medieval; incluindo a História da construção. Presentemente é Professor Auxiliar com Agregação do Departamento de História (ICS), da Universidade do Minho e investigador do LAB2PT, da mesma universidade, e investigador associado do LAMOP – Université de Paris 1 - Sorbonne.